Apta Regional e IB fazem intercâmbio científico em sistemas agroflorestais

Postado Em: 21/09/2023 - 14:35 | Autor: Assessoria de Comunicação

Visita técnica traz a experiência mais próxima da aplicação ao produtor

A vivência em Sistemas Agroflorestais (SAF), Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), frutos das pesquisas desenvolvidas no setor de fitotecnia da Apta Regional de Pindamonhangaba, possibilitou o intercâmbio de conhecimentos com a realização de dia de campo com os alunos do Curso de Pós-graduação em Sanidade, Segurança Alimentar e Ambiental no Agronegócio, do Instituto Biológico (IB-Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo,

Além da conceituação, a visita técnica monitorada ao campo experimental, favoreceu debates sobre questões ligadas ao curso, como sistemas de conservação do solo, sistemas agroflorestais, recarga hídrica, biodiversidade nas áreas de cultivo, uso de adubos verdes, manejo de gliricídia, espécies de Panc cultivadas, manejo orgânico do solo.

O encontro, que ocorreu no final de agosto (28) e coordenado pelos pesquisadores da Apta Regional de Pindamonhangaba Cristina Maria de Castro e Antonio Carlos Pries Devide, com a colaboração dos pesquisadores do IB, Marcelo Eiras e Franceli da Silva,  destacou as linhas de pesquisa da Unidade de Pesquisa, abordando os trabalhos em Sistemas Agroecológicos de Produção.

Os projetos são em Sistemas Agroflorestais, Cultivo em Aleias; adubação verde de inverno e verão em pré-cultivo, plantio direto; agricultura sintrópica; controle biológico utilizado para broca da bananeira, controle de formigas cortadeiras; segurança alimentar e nutriconal; uso de espécies leguminosas perenes e arbóreas compondo o sistema produtivo visando aumento da diversidade, abrigo de inimigos naturais, fornecimento de matéria orgânica e nitrogênio ao sistema (Gliricída, Fleminigia, Tefrosia, Guandu);

O grupo ainda visitou o banco de matrizes e mudas de plantas alimentícias não convencionais (Panc), a área de beneficiamento e conservação de sementes de milho e adubos verdes, além da cozinha experimental.

Segundo Cristina, foi possível vivenciar a prática de sistemas produtivos eficientes e os discentes tiveram contato com a realidade das agroflorestas, das plantas Panc e sobre a segurança Alimentar.  “É de grande valia tal vivência no processo do conhecimento dos alunos de pós-graduação e graduação, pois inspira para pesquisas aplicadas à realidade do agricultor.”

A bióloga Caroline Santos Gambini Coelho, pós graduanda do IB, considerou uma ótima oportunidade para conhecer de perto como funciona um sistema agroflorestal, além de ver uma grande diversidade de plantas, compreendendo o funcionamento integrado do sistema, onde cada espécie plantada tem uma função dentro da SAF.

“Aprendemos em sala de aula, mas ver na prática foi mais didático e claro, pois durante a aula da disciplina, Agroecossistemas, a imagem real do sistema melhorará a compreensão. Visitas práticas como essas são essenciais para o crescimento profissional”, destaca a pós-graduanda.

Maria da Conceição Sousa de Oliveira, também bióloga, disse que a visita técnica foi um ótimo complemento didático para o que é aprendido em sala.  “Ter a oportunidade de ver a grande biodiversidade de espécies que podem ser utilizadas dentro de um SAF e compreender seus benefícios e sua funcionalidade na prática foi um conhecimento muito bem-vindo. Experiências assim são de grande importância para ampliar o nosso conhecimento.”

 Já Franceli da Silva, pós-doutorado, destacou que a reunião técnica e a visita permitiram ampliar parcerias e ter acesso às vivências em sistemas produtivos eficientes.  “São conhecimentos aplicados com base científica, que inspiram novas pesquisas e oportunidades de inovações em agroecossistemas. Foi excelente a acolhida dos facilitadores da visita, profissionais com amplo conhecimento e prática, abrindo oportunidades de parcerias na pesquisa aplicada”, afirma.


APTA Regional 

A APTA Regional, Instituição de Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo – ICTESP é uma das sete instituições de pesquisa da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), vinculada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA). São 18 Unidades Regionais de Pesquisa e Desenvolvimento no estado de São Paulo, nas áreas de agronomia, zootecnia, pesca continental, sanidade vegetal, sanidade animal e agregação de valor em produtos de origem animal e vegetal, sistemas integrados de produção e segurança alimentar. O maior hub descentralizado de pesquisa do agronegócio, com soluções tecnológicas aplicadas na agricultura e na pecuária paulista.

Por

Lisley Silvério (MTb. 26.194)
lsilverio@sp.gov.br
Diretora do Departamento de Comunicação Regional – SAA

Assessora de Imprensa e Comunicação Institucional – Apta Regional