CALAGEM DE OUTONO: Secretaria de Agricultura participa de Dia de Campo em Artur Nogueira

Postado Em: 15/03/2024 - 17:27 | Autor: Assessoria de Comunicação

4ª edição da Campanha, que presta assistência técnica e extensão rural aos produtores, pretende estimular a fertilidade do solo durante a estação

Com o objetivo de aprimorar a fertilidade e a produtividade dos campos paulistas, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo participou, nesta sexta-feira (15/03), da abertura da 4ª edição de Calagem de Outono no município de Artur Nogueira.

O evento, realizado em formato de Dia de Campo, é uma iniciativa da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) Regional de Mogi Mirim com a Prefeitura de Artur Nogueira, e apresentou a calagem como prática de manejo do solo aos produtores.

“Este evento é essencial para o agronegócio paulista. Hoje, o Brasil alimenta 1,2 bilhão de pessoas no mundo, e a população continua crescendo. Precisamos recuperar áreas degradadas para estarmos prontos para, em um curto espaço de tempo, alimentar de 3 a 4 bilhões de pessoas no mundo”, destacou o secretário executivo, Edson Fernandes.

A calagem é uma técnica de aplicação de calcário no solo para corrigir a acidez, proporcionando maior crescimento das raízes e disponibilidade de nutrientes às plantas. Por isso, sua aplicação, que possui baixo custo, oferece maior produtividade e rentabilidade aos produtores. A ação no município de Artur Nogueira é parte de um trabalho de extensão rural permanente da CATI, por meio de divulgação de tecnologias e incentivo às práticas conservacionistas no campo.

Durante o evento foram ministradas palestras e aplicações práticas sobre análise de solo, tipos de calcário e utilização correta de equipamentos. O engenheiro agrônomo Vinícius Sampaio, da CATI Regional Guaratinguetá e líder do Grupo Técnico de Grãos da coordenadoria, destacou a importância da prática agricola, já que nas áreas rurais do Estado, apenas 32,87% realizam a calagem e 45,74% fazem análise de solo nas mais de 400 mil Unidades de Produção Agropecuária (UPAs), segundo o Levantamento de Unidades de Produção Agropecuária (LUPA/SAA).

Já o experiente engenheiro agrônomo Luis Antônio Dias de Sá, que participa da Campanha desde a primeira edição, em 2021, palestrou sobre a erosão nos campos de todo o mundo, demonstrando os prejuízos ambientais, financeiros e produtivos que um solo impróprio para plantio pode ocasionar.

Ricardo Tortorella, Diretor Executivo da Associação Nacional para Difusão de Adubos (ANDA), destacou a importância de cuidar bem do solo brasileiro, que possui todos os elementos da tabela periódica no subsolo, abundância em água e que possui três colheitas ao ano, características que não são encontradas em outros países de grande extensão territorial.

Programa Solo + Fértil

O evento também abordou o Programa  Solo + Fértil, que tem como objetivo promover a utilização da calagem e adubação em todas as Unidades de Produção Agropecuária do Estado, aumentando a fertilidade dos solos paulistas. Assim, a iniciativa visa estimular os agricultores, principalmente de pequeno e médio portes, a utilizar a análise de solo e o uso de calcário para corrigir a acidez.

“O Programa, lançado pelo governador Tarcísio de Freitas e pelo secretário Guilherme Piai, está melhorando a fertilidade dos solos paulistas, expandindo a produção de alimentos do Estado e a exportação para todo o mundo”, afirmou Edson Fernandes.

O Programa Solo + Fértil, implantado pelo Instituto Agronômico (IAC-Apta) e pela CATI, órgãos ligados à Secretaria de Agricultura de São Paulo, também conta com a parceria da Syngenta, empresa líder global em soluções agrícolas, que é responsável por oferecer treinamento sobre boas práticas agrícolas e saúde do solo aos extensionistas da CATI.

Todos os anos, o manejo inadequado da terra ocasiona grandes prejuízos nos campos. Segundo estimativa da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), essa é a principal ameaça ao solo saudável para a agricultura, prejudicando cerca de 80% da terra agricultável do planeta.

Por isso, a calagem representou um grande aprimoramento da agricultura brasileira, com o IAC sendo pioneiro no país ao implantar experimentos de campo para medir a erosão, no final dos anos 1940.

A CATI Regional e a Casa da Agricultura de Artur Nogueira aproveitaram o evento para tirar dúvidas de produtores sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o Programa de Regularização Ambiental, bem como crédito e seguro rural.