Câmara Setorial de Olivicultura realiza reunião para fortalecer a cadeia produtiva

Postado Em: 20/09/2023 - 16:49 | Autor: Assessoria de Comunicação

O encontro discutiu soluções para coibir a comercialização de produtos adulterados

Na última terça-feira (19), a Secretaria de Agricultura e Abastecimento recebeu em sua sede, produtores do setor de Olivicultura para um debate acerca dos problemas que envolvem a cadeia produtiva. Com a presença de Patrícia Galassini, presidente da Câmara Setorial da Olivicultura, do coordenador das Câmaras Setoriais e Temáticas, José Carlos de Faria Júnior, demais representantes do setor e da SAA, o encontro abordou possibilidades de fortalecer o setor e conscientizar o consumidor sobre a importância da qualidade do produto.

O coordenador das CS reforçou a importância da união da cadeia produtiva para o encaminhamento de denúncias sobre produtos adulterados via PROCON, dando início a um princípio de movimentação relacionado ao tema. “As soluções existem sem um único caminho. Outra possibilidade é instituir uma certificação da cadeia de produção paulista (Selo Produto São Paulo), além de iniciativas de promoção setorial. A criação de grupos técnicos focados em propostas para o combate às fraudes e desenvolvimento da cadeia fazem com que as demandas cheguem mais estruturadas ao ambiente institucional, assim podendo articular a participação da pesquisa e extensão criando alternativas que melhorem a produção do azeite no Estado.”


Além da questão das fraudes, a reunião serviu também para debater sobre a situação climática do país, que corrobora para que o padrão de qualidade da produção do azeite seja afetado, gerando alta nos valores e fazendo com que o consumidor escolha sempre o produto mais barato. “Sem o devido conhecimento do histórico de produção, a população escolhe por muitas vezes o produto mais acessível sem saber que pode estar adulterado”, destaca Patrícia Galassini, presidente da Câmara Setorial da Olivicultura.

Atualmente, São Paulo é a maior porta de entrada de azeite do Brasil, por meio do Porto de Santos. Por este motivo, o setor vê grandes oportunidades para a expansão da olivicultura dentro do Estado.