Núcleo de pesquisa de ingredientes liderado pelo Ital oferece bolsa de doutorado na USP de São Carlos

Postado Em: 21/09/2023 - 13:18 | Autor: Assessoria de Comunicação

Candidatos devem ter mestrado concluído nas áreas de Biologia Molecular, Bioquímica, Biotecnologia, Farmácia ou áreas afins; inscrições estão abertas até o fim do mês

Mestres em biologia molecular, bioquímica biotecnologia, farmácia ou áreas relacionadas podem obter o título de doutorado com bolsa no Instituto de Física de São Carlos (IFSC), da Universidade de São Paulo (USP), vinculada ao projeto interinstitucional liderado pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital/Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Os interessados devem se candidatar ao processo seletivo até 30 de setembro – confira o edital.

O candidato selecionado fará parte da equipe da Plataforma Biotecnológica Integrada de Ingredientes Saudáveis (PBIS), Núcleo de Pesquisa Orientada a Problemas de SP (NPOP), durante 36 meses – prorrogáveis por mais doze meses – e receberá o valor mensal de R$ 3.694,80 via Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (Fundepag).

A bolsa é destinada à execução das atividades do projeto “Descoberta, expressão heteróloga e caracterização de enzimas envolvidas na degradação de polissacarídeos complexos, visando produção sustentável de oligossacarídeos com potencial prebiótico” a serem desempenhadas no Laboratório de Biotecnologia Molecular do IFSC, sob coordenação do professor Igor Polikarpov.

Além do título de mestrado, a vaga requer conhecimento da língua inglesa para leitura, redação científica e conversação, produção científica comprovada em periódicos indexados e habilidade para trabalhar de forma independente e em colaboração com grupo de pesquisa multidisciplinar, sendo dada preferência a quem tem experiência em clonagem e expressão heteróloga de proteínas. Também é desejável experiência com caracterização bioquímica de enzimas.

Em paralelo às atividades do projeto principal, o bolsista deverá colaborar em outros projetos do NPOP-PBIS auxiliando na orientação e coorientação de alunos e na redação e revisão de trabalhos científicos assim como em ações de transferência de tecnologia e conhecimento.


Sobre o NPOP-PBIS

Fruto de parceria entre institutos de pesquisa, universidades públicas, fundação, cooperativa e empresas paulistas, a Plataforma Biotecnológica Integrada de Ingredientes Saudáveis (PBIS) tem a missão de integrar os sistemas produtivos e aplicar processos biotecnológicos sustentáveis para produção de alimentos usando matérias-primas nacionais e aproveitando subprodutos da agroindústria.

O Núcleo de Pesquisa Orientada a Problemas (NPOP) está alinhado aos objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) e foi aprovado em dezembro de 2020 pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) no Edital Ciência para o Desenvolvimento, sob liderança do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Também compõem o NPOP-PBIS a Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Escola de Engenharia de Lorena (EEL) e o Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da Universidade de São Paulo (USP), com envolvimento do Instituto Agronômico (IAC) e do Instituto de Economia Agrícola (IEA), vinculados à Apta/SAA. Pela iniciativa privada, são parceiros Dori Alimentos, Jacto, Cargill, Seara, RS Blumos, Coplana e Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia, com apoio da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio (Fundepag).