Rastreabilidade: Secretaria de Agricultura visita fábrica em Santa Catarina em busca de tecnologias para identificação e bem-estar animal

Postado Em: 17/05/2024 - 16:48 | Autor: Assessoria de Comunicação

Estado de São Paulo quer se tornar referência em rastreabilidade bovina e tecnologia de prevenção

 

Com o objetivo de tornar o Estado de São Paulo protagonista nas áreas de rastreabilidade bovina e do monitoramento de animais, o secretário de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai, esteve nesta quinta-feira (16/05), em Joinville (SC), na fábrica da MSD Saúde Animal, para conhecer o que há de mais moderno e tecnológico em relação a identificação e bem-estar animal.

“Queremos que o Estado de SP saia na frente e fomos conhecer as tecnologias que podem ser utilizadas para pecuária de corte e pecuária leiteira. A rastreabilidade é uma pauta importante para a Secretaria de Agricultura por conta de todas as imposições internacionais. Nesta visita, conhecemos de perto toda a tecnologia utilizada para a identificação dos animais para aplicar no desenvolvimento de toda a cadeia produtiva”, destacou o Piai.

A empresa é responsável pela confecção dos bottons utilizados em alternativa à marcação a fogo para a vacinação contra a brucelose em bovinos e também por sistemas de gerenciamento de dados e monitoramento.

“Temos que levar cada vez mais tecnologia para a pecuária. O Brasil tem 23% do rebanho do mundo, mas produz 16% da carne. Tem 17% das vacas leiteiras, mas produz 7% do leite. Quanto mais tecnologia levarmos para a pecuária, maior será a produtividade e a lucratividade dos produtores paulistas”, concluiu.

Em fevereiro, a Secretaria de Agricultura, por meio da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), saiu na frente e apresentou um novo modelo de identificação de vacinação contra brucelose para o setor pecuário. Trata-se de uma alternativa, mas não obrigatória, à marcação a fogo utilizada nas bezerras de três a oito meses de idade vacinadas. Essa é uma forma de estimular a produtividade e a qualidade do manejo, além de aumentar a segurança do trabalhador rural e do médico veterinário. O bem-estar animal contribui com uma imagem positiva do setor pecuário paulista e de seus produtos.

Pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), acompanharam o secretário na visita o coordenador Luiz Barrochelo, e a diretora técnica do Departamento de Trânsito e Análise de Riscos, Erika Mello.