Reunião inicia as discussões sobre as atividades do Centro de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal

Postado Em: 06/05/2022 - 12:33 | Autor: Assessoria de Comunicação

Exemplos demonstrados vão servir de referência para a inspeção em São Paulo 

 

Com a intenção de obter referências de outros Estados quando o assunto é o Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal, técnicos da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento participaram de uma reunião na manhã de quarta-feira (4) que abordou modelos de certificação e inspeção utilizados em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul. 

Na ocasião foram discutidas informações sobre números e condutas de como funciona o sistema de inspeção em outros Estados e também como se dá o processo de certificação dos produtores.  

Sistema de Inspeção Estadual 

Desde o início do ano de 2022, a Coordenadoria de Defesa Agropecuária passou a contar com um Centro de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (CIPOV), que irá regulamentar e aplicar normas para criação de um Sistema Estadual de Inspeção e classificação de vegetais, partes vegetais, seus produtos e subprodutos, o SISP - POV. 

O sistema de inspeção estadual terá como alicerce o ato de observar ou examinar o produto, a fim de confirmar sua segurança como matéria-prima voltada ao consumo humano. Isso se dará por meio de diferentes métodos de inspeção e controle onde o profissional responsável pela inspeção irá buscar identificar irregularidades nos processos produtivos que podem trazer prejuízo ao consumidor, contribuindo para a oferta de alimentos seguros, saudáveis e acessíveis a maioria da população paulista. 

“Com a criação do CIPOV, o Estado busca regularizar a situação de pequenas agroindústrias, como por exemplo, produtores de bebidas artesanais, garantindo maior competitividade no mercado e segurança alimentar para os consumidores”, diz o engenheiro agrônomo Alexandre Paloschi, diretor do Departamento de Defesa Sanitária e Inspeção Vegetal da CDA.  

Por Felipe Nunes