Sanidade Animal - Reunião com Superintendência Federal de Agricultura debate questões sobre Inspeção e Influenza Aviária

Postado Em: 21/09/2023 - 17:38 | Autor: Assessoria de Comunicação

Reunião aconteceu na sede da SAA em São Paulo

Na tarde desta quarta-feira (20), aconteceu, na sede da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) em São Paulo, reunião técnica que contou com a participação de médicos-veterinários da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) e da Superintendência Federal de Agricultura (SFA). Estiveram presentes, Antonio Junqueira, secretario de agricultura, José Luiz Fontes, coordenador de relações institucionais, Guilherme Campos, superintendente de agricultura de São Paulo, Luiz Henrique Barrochelo, coordenador da CDA, João Gustavo Loureiro, diretor do Centro de Inspeção em Produtos de Origem Animal (CIPOA), Wander Dias, gerente do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal de São Paulo (SISBI-SP) e Paulo Blandino, gerente do Programa Estadual de Sanidade Avícola (PESA).

Na ocasião, foram debatidos assuntos relacionados à sanidade avícola no Estado diante os casos de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade e também a ampliação do escopo de estabelecimentos SISBI em São Paulo para a inserção dos abatedouros.

“Com a inserção dos abatedouros fortalecemos o desenvolvimento do Estado que já possui a equivalência à inspeção nacional. Com isso corrigimos injustiças com empresas e municípios que querem vender seus produtos para outros lugares, melhorando seus faturamentos e fortalecendo a geração de empregos”, disse o secretario.

“Essa ampliação no escopo é um dos objetivos desde que São Paulo conseguiu a equivalência ao sistema nacional. Uma vez que a conquistamos, passamos a estimular o setor a produzir cada vez mais e melhor”, acrescentou Wander Dias, médico-veterinário que responde pelo sistema em São Paulo.

Publicada em 18 de março de 2022, no Diário Oficial da União, pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) a Portaria SDA nº 547 reconheceu a equivalência do Serviço de Inspeção Estadual de São Paulo (SISP), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo para adesão ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA), do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (SUASA).

Esse reconhecimento, além de corrigir algumas distorções, possibilita que os produtos fiscalizados pelo Serviço de Inspeção de São Paulo possam ser comercializados em todo o país, aumentando a competitividade do produto paulista.

Para conferir um selo de equivalência e estampar o selo do SISB em seus produtos, o estabelecimento que hoje é registrado junto ao SISP, precisa manifestar sua intenção junto ao serviço de inspeção estadual.

Influenza Aviária

A reunião também foi uma oportunidade para discutir tratativas a respeito da situação da Influenza Aviária de Alta Patogenicidade, que em São Paulo, conta com 49 casos positivos, todos em aves silvestres. Dentre os tópicos abordados, uma política de cooperação entre a agricultura e demais pastas como a de saúde e de meio ambiente. “É um trabalho de controle e prevenção que necessita da colaboração de todos os envolvidos. A reunião foi uma ótima oportunidade para abordar a questão entre as eferas estadual e federal”, comentou Barrochelo, coordenador da CDA.

“Além disso, saímos da reunião com um horizonte para a implementação de medidas preventivas contra a doença com o objetivo de mantermos a segurança dos planteis comerciais e para a manutenção de área livre para continuação das exportações”, acrescentou Paulo Blandino, veterinário que está à frente do PESA.

Representantes do SISP e do PESA estiveram presentes

A Defesa Agropecuária disponibiliza em seu site, painel com panorama atualizado sobre a doença para consultas a respeito de casos confirmados e atendimentos prestados em todo o território estadual. Qualquer cidadão pode acessar o painel através do link https://app.powerbi.com/view?r=eyJrIjoiYTExOTY5NjYtZTFkMC00ZjQzLWJiZWQtNTNjYjg4ZjQ5ODI5IiwidCI6IjNhNzhiMGNkLTdjOGUtNDkyOS04M2Q1LTE5MGE2Y2MwMTM2NSJ9.

Além do painel, a CDA também tem disponibilizado, diariamente, em suas redes sociais, informações atualizadas com números relacionados ao número de animais inspecionados, vigilâncias ativas, suspeitas descartadas e também em andamento. Para acompanhar as atualizações no Instagram e no Facebook, acesse https://www.instagram.com/defesaagropecuariasp/ ou https://www.facebook.com/defesaagropecuariasp.

A Defesa Agropecuária reforça ainda, que o consumo de aves e ovos não transmite a doença e pede para que a população siga as orientações do Serviço Veterinário Oficial (SVO) e não toque em aves que possam apresentar os sintomas clínicos.

A infecção humana ocorre principalmente por contato direto com aves infectadas, portanto aves doentes ou mortas não devem ser manipuladas sem a utilização de equipamento de proteção individual (EPI) e a Defesa Agropecuária deve ser acionada imediatamente caso ocorra alguma suspeita da doença ou identificação de aves mortas.

Para notificações de suspeitas, acesse os seguintes canais:

Nossos endereços: https://www.defesa.agricultura.sp.gov.br/enderecos/

E – Sisbravet: https://sistemasweb4.agricultura.gov.br/sisbravet/manterNotificacao!abrirFormInternet.action

Email: pesa@cda.sp.gov.br

Por Felipe Nunes