Secretaria de Agricultura estuda sediar projeto piloto de irrigação na Fazenda Ataliba Leonel, em Manduri

Postado Em: 26/03/2024 - 16:49 | Autor: Assessoria de Comunicação

O objetivo é promover capacitação e dobrar áreas irrigadas de SP em quatro anos

 

O novo Plano de Irrigação, que está sendo desenvolvido pelo Governo de São Paulo, pode ganhar uma estrutura para estudos em Manduri. Em parceria com Lindsey Corporation, multinacional do agro e referência global em irrigação, o objetivo é utilizar a Fazenda Ataliba Leonel para sediar o projeto piloto de irrigação em SP.

Em uma visita à Secretaria de Agricultura nesta segunda-feira (25/05), o secretário Guilherme Piai recebeu os representantes da empresa, que se propuseram a disponibilizar 500 hectares de irrigação para firmar a parceria com o Estado e dar início ao desenvolvimento da implantação das estruturas na Fazenda-modelo.

A Fazenda é uma das maiores do governo de SP, possuindo aproximadamente 3.400 hectares, sendo metade mata nativa, compondo grande Área de Proteção Ambiental (APA), e a principal responsável pela produção de sementes da SAA. Possui também ampla estrutura para capacitação de extensionistas da CATI para dias de campo.

Atualmente, apenas 5,8% das áreas agrícolas do Estado de São Paulo são irrigadas. No mundo, a média é de 20%. Por isso, a Secretaria de Agricultura quer dobrar áreas irrigadas de SP em quatro anos. A meta do Governo paulista é chegar a 10% em dois anos e 15% até 2030.

A Ataliba Leonel, conhecida como Fazenda do Estado, é vinculada à CATI Sementes e Mudas, da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral, sendo a principal responsável pela produção de sementes da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP.

Em 1941, a Fazenda foi desapropriada pelo Governo do Estado de São Paulo para instalar, em 1957, a Fazenda Milho Híbrido. No decorrer desse tempo, teve outros nomes como Fazenda de Produção, Serviço de Produção de Sementes. A Fazenda mantém práticas de agricultura conservacionista e promove dias de campo que reúnem produtores, técnicos e pesquisadores de todo o Brasil.

Por Caroline Guimarães

MTB: 0091806/SP