Secretaria de Agricultura promove 1º encontro de Lideranças Femininas das Câmaras Setoriais

Postado Em: 25/03/2024 - 23:47 | Autor: Assessoria de Comunicação

Durante todo o mês de março, a SAA tem celebrado as mulheres do agronegócio, promovendo reflexões históricas

 

 



 

Para celebrar o Mês da Mulher e ressaltar o papel delas no agronegócio, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo promoveu, nesta segunda-feira (25/03), o 1º Encontro de Lideranças Femininas das Câmaras Setoriais e Temáticas, na sede da pasta.

 

A celebração reuniu as oito presidentes das Câmaras Setoriais, além de lideranças femininas importantes para o agro paulista, com objetivo promover debate e reflexão, fomentando o empoderamento das mulheres e o desenvolvimento de ambientes de trabalho mais inclusivos e igualitários.

 

Segundo a assessora  de pesquisas  das Câmaras Setoriais e Temáticas da SAA, Raquel Nakazato Pinotti, o objetivo de encontros assim é promover debates e fortalecer a diversidade dentro da agricultura. “Ter essa representatividade feminina em um setor majoritariamente masculino é muito importante para as mulheres que estão inseridas no agro, mas muitas vezes não encontram referências no seu dia a dia”, afirma Raquel.

 

No início do evento, a jornalista Luciana Villar e coordenadora de atendimento à imprensa da SAA, apresentou uma palestra sobre frases e posturas machistas presentes na sociedade e no ambiente de trabalho. “Esse encontro é um marco histórico, uma iniciativa para valorizar a força feminina e, principalmente, para dar voz às mulheres do agro”, afirmou. “O machismo estrutural está tão presente no nosso dia a dia, que muitas mulheres nem percebem as falas e atitudes que depreciam a força feminina no mercado de trabalho”, revela.

 

No encontro, a palestrante Hellen Jacintho, engenheira de alimentos, pecuarista e presidente da Forbes Mulher Agro, palestrou sobre o papel da mulher no agro de hoje, a fim de trazer um olhar de reconhecimento dos desafios diários em campo e suas experiências. “O número de estabelecimentos rurais comandados por mulheres aumentou em 47% entre 2006 e 2017. Hoje, num universo de 5 milhões de propriedades rurais no Brasil, quase 1 milhão são comandadas por mulheres”, afirmou Helen, destacando que a importância feminina no agro cresce, mas que as mulheres ainda ganham 20% menos do que os homens.

 

Atualmente, a chefia de gabinete da Secretaria de Agricultura é liderada pela advogada Luciana Tucoser, que também esteve presente na ocasião. Elas também estão nas diretorias-gerais dos Institutos da Agência Paulista de Tecnologias dos Agronegócios (APTA), na direção do Instituto Biológico, do Instituto de Pesca e do Instituto de Tecnologia dos Alimentos (ITAL). Apenas na APTA são mais de 550 mulheres e na sede da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, somam-se 217 profissionais.

 

“Estamos estruturando uma comissão para lançarmos um programa educativo contra todos os tipos de assédio na Secretaria. Vamos criar um canal direto, para que as pessoas se sintam à vontade para falar”, anunciou Luciana Tucoser.

 

Ao final do evento, o secretário de Agricultura, Guilherme Piai, agradeceu a participação das mulheres neste primeiro encontro e ressaltou a importância da mais nova linha de crédito, o FEAP Mulher Agro SP. “A força feminina está presente em todas as áreas da Secretaria e do agronegócio em geral e devem ser valorizadas e respeitadas”.

 

As presidentes das Câmaras Setoriais e Temáticas da Secretaria de Agricultura que participaram do encontro são: Celia Maria Pinotti Carbonari (Viticultura, Vinho e Derivados); Christiane Morais (Carne Bovina); Cristina Nagano (Ovos); Fernanda Maria Abilio (Produtos Florestais), Patrícia Galasini (Olivicultura); Roberta Matarazzo Suplicy (Sucos e Bebidas); Suzana Lopes de Araujo (Fungos e Cogumelos); e Vanilda Luciene de Faria Santos (Produtos Apícolas).


 

FEAP MULHER AGRO SP

 

Vale lembrar, que neste mês de março, em alusão ao Dia Internacional da Mulher, o Governo de SP lançou uma linha de crédito de R$ 10 milhões para agricultoras paulistas. Trata-se de uma linha implementada por meio do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP), voltada às mulheres agricultoras, independentemente do seu estado civil.

A nova linha oferece financiamento para investimentos em atividades agropecuárias, turismo rural, artesanato e outras atividades no meio rural de interesse das mulheres agricultoras. Quase metade das propriedades da agricultura familiar, segundo dados do IBGE, são comandadas por mulheres. A cada dia, novas agricultoras são incorporadas ao setor, como lavradoras, pecuaristas, pescadoras ou extrativistas