CATI/CDRS inicia os plantios de verão para a produção de sementes da Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Postado em: 25/11/2021 ás 10:41 | Por: Assessoria de Comunicação

Neste mês de novembro foram iniciados os plantios de verão na Fazenda Ataliba Leonel, em Manduri, como é conhecido o Núcleo de Produção de Sementes (NPS) unidade do Departamento de Sementes, Mudas e Matrizes (DSMM) da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural com a finalidade de oferta de sementes da Secretaria de Agricultura e Abastecimento para a safra 2022-2023.

A Fazenda Ataliba Leonel tem uma área agricultável de cerca de 1.500ha e o carro-chefe de plantio e, consequentemente, das vendas é o milho variedade para o qual foram destinados 470 hectares, seguido pela soja, com 270ha cultivados, ambos de forma escalonada para uma colheita também escalonada. Após a colheita, é feito o beneficiamento, é realizada a classificação e posterior analise da qualidade das sementes em laboratório próprio, enfim, feitas todas as etapas até a embalagem em sacos de 5kg e 20kg para distribuição às demais unidades da CATI/CDRS para venda aos produtores rurais.

Além destas culturas, foram destinados 200ha para um projeto em parceria com o Instituto Agronômico (IAC), de Campinas para o cultivo de amendoim de forma convencional e outra pequena parte para o cultivo em sistema orgânico, uma primeira experiência com o amendoim nesse sistema, já que o milho já tem sido cultivado tradicionalmente no sistema orgânico.

Outros cultivos em áreas menores também já estão ocorrendo, com 10ha de painço e 10ha de crotalária, além de 30ha de feijão-guandu como adubação verde, que serão semeados até fevereiro e março de 2022. “Além destas áreas, temos 500ha de cana-de-açúcar e 200ha de pasto, uma parceria recém-firmada com a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) e Instituto de Zootecnia (IZ) para o melhoramento genético de matrizes da raça Nelore Mocho registradas (PO). Tais matrizes, 60 no total, serão inseminadas via IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo) e acompanhadas tanto por nós, da extensão rural, quanto pelos pesquisadores envolvidos no projeto”, conta o engenheiro agrônomo Fernando Alves dos Santos, responsável pela parte técnica da Fazenda Ataliba Leonel.

Os cultivos chamados ‘de verão’ que se iniciam em novembro vão até março de 2022 e fazem com que a maior Fazenda do Estado, com cerca de 3.500ha, fique em plena atividade. “Na verdade, as ações nunca param, nem em Ataliba Leonel e nem em nossas outras unidades, seja de produção de sementes, quanto de beneficiamento ou as cinco unidades que produzem mudas de frutíferas comerciais, silvestres e florestais nativas (NPM). O objetivo é sempre fazer um planejamento de tal forma que atenda às necessidades dos produtores rurais paulistas em especial, mas que acabam atendendo, também, outros estados da federação que nos procuram para a compra de mudas e/ou sementes. É que todos estes produtos têm a chancela da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e o reconhecimento pela qualidade em todas as etapas, do cultivo até a entrega ao produtor rural”, afirma Gerson Casentini Filho, diretor do DSMM, afirmando que o planejamento é constante para “não sobrar e nem faltar” e, ainda, estar em parceria com a pesquisa para oferecer novos produtos ao mercado.

Casentini e Fernando ainda lembram que todas as ações realizadas no NPS Ataliba Leonel obedecem aos critérios de conservação do solo e sustentabilidade. Assim, o cultivo de verão é realizado sobre a palhada do cultivo de inverno no sistema de plantio direto na palha (PDP). No caso da soja, o plantio está sendo realizado sobre a palhada da aveia cultivada nos meses de inverno e cujos grãos já estão sendo processados para venda no próximo ano. “Com isso, temos um solo sempre bem nutrido e a garantia de boa colheita. É o que repassamos como extensionistas aos produtores rurais, somos o exemplo que demonstra os benefícios do cuidado com o solo que, na verdade, é o maior bem que o produtor tem, a maior herança para gerações futuras e o que garante a continuidade da atividade”, afirma Casentini.

Todos os produtos e serviços oferecidos pela CATI/CDRS podem ser encontrados no site www.cdrs.sp.gov.br e as encomendas e informações diretamente nos Núcleos, os endereços e telefones também são encontrados no site. Também podem ser obtidas informações e feitas encomendas de quantidades maiores pelo WhatsApp (19) 99790-8824.

Graça Moreira D’Auria

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: