Ribeirão Preto é um dos maiores polos cervejeiros do Estado de São Paulo

Postado em: 04/10/2019 ás 18:32 | Por: Paloma Minke

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial da cerveja, com produção anual de aproximadamente 14 bilhões de litros por ano e fica atrás da China e dos Estados Unidos. Além de ser grande consumidor, com cerca de 68 litros por habitante, conta com 889 cervejarias registradas no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), sendo que em 2018, foram formalizadas 210 novas fábricas.

São Paulo é o segundo Estado com maior número de cervejarias: no ano passado, 165 estabelecimentos foram registrados, um aumento de 33,1% em relação a 2017, quando eram 124 unidades. No Estado, há 29 unidades produtivas de cevada, uma das matérias-primas da bebida. São 3.480 hectares para o cultivo do grão, concentrados nas regiões de Itapeva e Avaré.

A atividade artesanal está em franca expansão na microrregião de Ribeirão Preto um dos maiores centros do agro paulista e também um dos principais polos cervejeiros do País. Na região o Polo Cervejeiro é apoiado pela Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (Acirp), que tem como missão promover a cultura cervejeira, fortalecer sua identidade e de suas microcervejarias.
Ribeirão Preto e região têm dois milhões de habitantes, sendo que a para cada 100 mil moradores existe pelo menos uma cervejaria, que geram 25 empregos diretos cada. A cidade conta com 12 cervejarias artesanais, oito das quais estão no polo cervejeiro sendo sete de Ribeirão Preto e uma de Sertãozinho. São produzidos por ano 2.868 militros de 55 estilos diferentes de cervejas, que já receberam 30 medalhas nacionais e internacionais em competições cervejeiras.

Entre as cervejarias ribeirão-pretanas mais conhecidas está a Cervejaria Colorado, fundada em 1996 com uma carta de oito chopes diferentes lupulados, não filtrados e feitos com ingredientes brasileiros. Premiada internacionalmente, a marca foi adquirida em 2015 pela Companhia de Bebidas das Américas (Ambev). Ainda hoje é comandada por seu fundador e continua investindo em novos rótulos e ingredientes, como o trigo e o mel, o que mostra toda a determinação do pequeno empreendedor paulista.

Qualidade da água

Uma cerveja reconhecida e apreciada nacional e internacionalmente depende, entre diversos fatores, da qualidade da água. Em Ribeirão Preto, toda a água consumida e distribuída à população vem do aquífero Guarani, reservatório de águas subterrâneas que se estende por sete Estados brasileiros, além da Argentina, Uruguai e Paraguai.
A água é retirada de poços artesianos com mais de 200 metros profundidade e tratada apenas com cloro e após esse processo a água recebe flúor que reduz cerca de 60% a incidência de cáries dentárias, sendo o meio mais econômico e eficiente para sua prevenção. De acordo com o Departamento de Águas e Esgotos de Ribeirão Preto (Daerp), até 2020, a previsão é de que o município tenha 100% de sua rede de esgoto tratada.

Turismo e gastronomia
Feito em SP: evento do festival SP Gastronomia mostrou a cultura gastrônomica de Ribeirão Preto, que inclui cervejas e pratos diferenciadosA produção da bebida também movimenta o turismo e a gastronomia local. Tanto que o município foi escolhido para sediar diversas ações do SP Gastronomia, o maior festival gastronômico do Brasil, organizado e promovido pelo Governo do Estado.
Na ocasião o zootecnista da regional de Ribeirão Preto da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS), Michel Golfetto Calixto ministrou uma palestra sobre a produção sustentável de alimentos, mercado consumidor e alimentação, que fez parte do evento Feito em SP, que íntegra a programação do SP Gastronomia.

Além da palestra, a etapa de Ribeirão Preto contou com a participação do chef e padrinho da região: Checho Gonzales, dono do Mescla e da Comedoria. Os participantes puderam saborear pratos típicos da região como o Escondidinho de costela (Nosso Buteco), Sorrentino de Café (Carlo's Gastronomia e Choperia), Pout Pourri de Mini Pastéis (Bucaneiro Pastéis Especiais), Linguiça Árabe com Queijo (Casa Veronezi), Quiche de Muçarela de Búfala (Gourmeria Artesanal), Géleia do Cidoca (Géleia do Cidoca) Tronquinho (Doces Caseiros Paulinho), e Lascas de Polvilho com Parmesão (Chef Di Serio Gastronomia).

Pesquisa
IAC desenvolve pesquisas para melhorar a qualidade do lúpulo, ingrediente da cervejaA Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo contribui para o crescimento da cadeia produtiva do lúpulo - substância importante para a qualidade da cerveja -, fornecendo informações para o desenvolvimento de novas cultivares, qualidade da matéria-prima e origem controlada.  

Por meio do Instituto Agronômico (IAC), a Pasta desenvolve uma pesquisa em parceria com produtores paulistas, do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul, visando à caracterização agronômica e química das variedades cultivadas nas diferentes regiões do País para o estabelecimento de um programa nacional de melhoramento genético de lúpulo.

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: